Douradinho no rio Doce


O Projeto Douradinho já está em operação e colhendo resultados em todo o Brasil, mas este mês receberá ainda mais incentivo para ser realizado em escolas de sete municípios ao longo do rio Doce. Começam hoje (13/06/2017) uma turnê de formação de educadoras, ministrada pelo administrador Eduardo Rocha e pelo biólogo Ricardo Abrahão, fundadores do instituto Pelo Bem do Planeta, produtor do projeto.


“Consideramos as educadoras como nossas guardiãs nas escolas. Elas que são responsáveis por aplicar as atividades propostas pelo Projeto Douradinho em sala de aula, incentivando alunos a participar. Estes momentos de formação são importantes para reforçar laços e tirar dúvidas”, diz Eduardo Rocha.


O Projeto Douradinho é um programa cultural de educação ambiental para escolas. Ao ler e debater o livro Amiga Lata, Amigo Rio em sala de aula (Etapa 1), e realizar as cinco missões da Gincana Play the Call (Etapa 2), alunos e professores são convidados a pensar, sentir e agir em defesa dos rios e matas ciliares.


“Acreditamos que o envolvimento de todos na recuperação do rio é fundamental para construirmos um novo futuro para o rio Doce. O Projeto Douradinho é um caminho estruturado para que toda a comunidade escolar se engaje nesta causa tão urgente.”, completa Ricardo Abrahão, fundador do Instituto Pelo Bem do Planeta.


Em 2017 o Projeto Douradinho cresceu na região do rio Doce, com o apoio da Fundação Renova e o patrocínio da Brazil Foundation e da BVSA. No entanto, qualquer escola do Brasil pode participar do projeto via site: www.projetodouradinho.com.br. Lá podem ser baixados o livro, projeto pedagógico e o audiolivro, e encontrados vídeos explicativos com o passo a passo de todas as atividades do projeto.


O Projeto Douradinho vai até o dia 05 de novembro, quando o desastre no rio Doce completará 02 anos.