DF com diversidade

O Distrito Federal já é um velho conhecido do Projeto Douradinho. Desta vez, passamos uma semana na capital, conversando com alunos e professores de Ceilândia e Recanto das Emas. A semana foi mais curta para nós do que o habitual, mas ainda bem! Foram quatro dias muito intensos de trabalho na secura de agosto, onde tivemos a oportunidade de conhecer escolas diversas, em comunidades rurais bem afastadas, em favelas e em centros urbanos movimentadíssimos.


Na segunda feira fomos para a Ceilândia, onde fomos muito bem recebidos e conduzidos por representantes da Regional de Educação. Infelizmente não são todos os lugares que nos dispõem a ajuda e a boa companhia, como foi aqui. E que bom que nos acompanharam! Sem companhia, mesmo com GPS, seria difícil nos orientar pelas estradas por onde passamos. Começamos na CED Incra 09, na zona rural, com o público de 59 alunos. Depois fomos ainda mais para o interior, até a Escola Lages da Jibóia. Ali a escola inteira (175 alunos) nos esperava com paródias, redações, poemas e desenhos feitos pelos os alunos.

Depois de almoçar na escola, fomos até a CEF Boa esperança para uma contação de histórias ao ar livre, com público de 46 alunos. Saindo da zona rural, fomos para a maior comunidade da américa latina, a Sol Nascente, até a EC 65. Ali fui recebido com o pátio cheio, por 315 crianças de vários anos.