De Marabá olhamos o Norte

August 30, 2017

Na última semana da segunda turnê do Projeto Douradinho 2017, eu e o fotógrafo Ricardo Abrahão fomos até a única cidade da região Norte a receber as atividades presenciais do projeto este ano: Marabá – PA. É a segunda vez que o projeto chega ao estado do Pará, mas é a primeira que tivemos a oportunidade de nos apresentar para um número tão grande de pessoas ali. Foram 12 contações de histórias, por onde passaram diversas turmas de 15 escolas.

 

Por lá tivemos a sorte de contar com a parceria da Casa de Cultura de Marabá, que se articulou com as escolas, distribuiu os livros e fez o transporte dos alunos até os locais de apresentação. Nos dois primeiros dias fizemos sete apresentações na própria cede da Casa de Cultura, um espaço maravilhoso, um misto de museu etnográfico, histórico, geográfico e cultural, biblioteca, pinacoteca e escola. Ao todo passaram por ali 414 alunos, praticamente todos já com o livro Amiga Lata, Amigo Rio na ponta da língua, e cheios de perguntas curiosas para me fazer.

 

 

 

 

 

A pedido do programa de TV “Bom dia Pará”, da Rede Globo, a última apresentação da terça-feira foi feita na chamada “Velha Marabá”, bairro mais antigo da cidade, às margens do belíssimo rio Tocantins, na praça São Félix. Foram momentos agradáveis sob as árvores da praça, com público de 52 alunos.

 

 

Nosso último dia em Marabá foi movimentadíssimo! Fizemos 4 apresentações no auditório da escola mais antiga da região, a José Mendonça. Com lotação perto do máximo, falei de literatura, produção textual e sobre o Douradinho e sua jornada com 500 alunos.  

Nosso último dia em Marabá foi movimentadíssimo! Fizemos 4 apresentações no auditório da escola mais antiga da região, a José Mendonça. Com lotação perto do máximo, falei de literatura, produção textual e sobre o Douradinho e sua jornada com 500 alunos.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload